Impressões: Pilotei a KTM 990 ADVENTURE 2011

1 comentário
Impressões: Pilotei a KTM 990 ADVENTURE 2011
Direito de imagem da Carpe diem,on a motorbike

Queridos alunos e amantes da moto e da vida. Tive o privilégio de pilotar a KTM 990 Adventure.
Mas por que escrevo sobre esta moto? Porque tenho que passar uma impressão na pilotagem que não imaginaria ter!
Quando você se aproxima de uma moto grande, cilindrada alta, altura do solo que impressiona, peso acima de 200 kg. a seco, larga, etc, imagina-se que é uma moto difícil de pilotar, “trambolhona”,  desajeitada. Quando você liga o motor de 2 cilindros em “V” e escuta o som do escape, como um coração batendo de  um homem apaixonado por uma fêmea mulher, assusta, pois parece um motor arisco, desconfortável, onde precisa ser delicado ao acionar o acelerador e usar muito a embreagem. ESQUECE DISSO! Esta moto é mais fácil de pilotar do que minha Tornadinho 250 cc.!
Bem, sempre falei em minhas palestras e cursos que o torque (força) é mais importante do que a potência (velocidade). Para um motor “V” 2, o torque aparece cedo em sua rotação. Isso faz com que o uso do acelerador seja dosado com mansidão, assim, nas retomadas de aceleração em curvas vá com calma!, Pois, por não ter controle de tração eletrônica, poderá dar sustos ao piloto. Porém, graças ao chassi em aço cromo molibdénio ( tipo diamond, onde o motor faz parte do chassi), com elasticidade e resistência, é difício perder o controle e a deixa com uma manobrabilidade que deixa qualquer Tornado 250, Lander ou XRE 300 com inveja. Comparo esta moto de 999 cc. com motos pequenas e menos pesadas pois,  pilotando a KTM, usando seu torque e ciclística, você nem sente o peso. Pequenas manobras, entradas em corredores, saídas rápidas, desvios de urgências, deixa qualquer moto boy impressionado. Mesmo em baixa velocidade, este motor  permite uma reaceleração sem uso de embreagem, aliás, embreagem macia e leve.
Para aqueles que me conhecem, quando eu piloto uma moto pela primeira vez, com este porte, minhas pernas tremem e meu coração vai ao ataque cardíaco. Mas, senti-me tão a vontade, que quando eu desmontei da KTM, parecia que já a pilotava a anos. O único senão foi seu calçado Pirelli MT 90. Particularmente eu gosto desse pneu, mas nas frenagens bruscas frontal, para esta moto, não foi legal. Se não fosse a atuação do ABS, levaria um chão.
Amei esta moto pela facilidade de pilotagem, robustez e simplicidade. Suas concorrentes são mais baratas, mas, não me lembro de ter uma moto tão versátil, com esta cilindrada, onde o piloto pode “voar” por cima dos espelhos dos carros, onde pode deitar em curvas, como motos Nakeds, onde não existe buracos em asfalto que a impede de passar, tão gostosa de pilotar quanto esta “nave” chamada KTM 990 Adventure. 
Ai, ai, um dia vou ao Atacama com ela.
Quero agradecer a um novo amigo, onde conheci no centro de Sampa, chamado Jorge, proprietário de uma 990 2008, onde me deu muitas dicas. Olha, Jorge, tudo o que falou é verdade sobre esta poderosa moto. Muito obrigado pelas dicas. E agradecer a confiança, também, ao Carlos Henrique e ao Heitor, da loja da KTM, de São Paulo.
Um forte abraço a todos. 

Lembrem-se: moto não é somente velocidade, mas versatilidade, confiança, estabilidade, prazer, liberdade, orgulho e VIDA! E VIDA, é AMIZADE. E AMIZADE, é prazer em viver.

  1. Paschoal Jr. diz:

    Caro amigo, valeu demais, pois temos um preconceito de que moto desse porte, especialmente pelo valor, são supérfluas, pois as que existem no mercado fazem a mesma “vista”. Entretanto, após você dissecar esta monstra do motociclismo, vale e muito sonhar, economizar e comprar esta poderosa moto. Um abraço e comente mais vezes desta marcas ainda desconhecidas de muitos inclusive eu.
    Sugiro em seguida um comentário da tambem famosa DUCATI. Muita proteção, luz e alto astral hoje e sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *