Um Breve Relato Das Custons

5 comentários



Queridos alunos, alunas e amigos leitores.

Antes de mais nada, peço-lhes desculpas pela falta de consideração por, ainda, não ministrar os cursos práticos defensivos. Principalmente por aqueles que se inscrevem no curso Akira Motos e por aqueles indicados pelos alunos que já fizeram o curso. Estou com esperança que teremos, em breve, o apoio da Prefeitura de São Bernardo do Campo, SP, Brasil, em consentir um espaço seguro para todos os interessados.

Bem, Ronaldo Marques é um aluno que ainda não fez o curso defensivo prático. Porém, ele escreveu para meu e-mail ( aliás, fez a inscrição on line para o curso Akira de Pilotagem ) sobre dúvidas de pilotagem.

Aqui está o relato com suas dúvidas, e a resposta sobre isso. Esta é uma cópia dos dizeres meus e dele em meu e-mail. Acho que vale a pena ler, pois estamos falando de motos estilo Custons, onde pilotar estas magrelinhas é uma arte:
“…Já dirijo motos à alguns anos ( Custom ) mas com muita insegurança ainda por isso gostaria de poder participar de um curso profissional para avaliar e melhorar as técnicas de pilotagem segura.

Se você souber ou puder indicar ( ou você mesmo executar ) este tipo de curso ( mesmo que seja pago) na região do Butantã fico muito agradecido… atualmente estou com um Shadow 600 mas estou em vias de mudar para Boulevard 800 ou Bandit 1250.”

“Eu me lembro de quando a Honda lançou esta moto, pois era um sucesso a configuração de seu motor: 2 cilindros em “V” com três válvulas em cada cilindro e duas velas de ignição por cilindro. Seu torque era muito bom e até hoje é uma moto muito procurada por apaixonados por Custons.
O que eu vou falar sobre esta moto é baseada nos cursos de pilotagem, junto com os alunos. Coincidentemente, houve um curso que estavam juntas a Shadow 600, 750, a Boulevard 800 e a 1500 e uma HD 883 R.
São motos “difíceis de pilotar,pois foram feitas para andar direcionalmente, ou seja, curvas abertas e retas. As configurações de chassi, ângulo de caster e trail, largura de pneus frontais e etc causam esta dificuldade. Veja bem, quando eu falo em dificuldade na pilotagem, não significa que não sejam prazerosas e, conhecendo bem estas máquinas e seu comportamento, tornam-se fáceis. Mas prepare-se. Quando conhecer bem, vai até raspar pedaleiras no chão ao fazer curvas.
No Blog, o artigo
Rebolar em Cima da Moto? Que Papo Estranho é Esse?” tento esclarecer a maneira mais fácil de se fazer curvas: inclinar mais a moto e deixar o corpo reto. Na Shadow 600 pode fazer isso com facilidade. Na Boulevard 800 também, embora exija mais força do piloto. Na Boulevard, graças a suspensão upside dow frontal, pode até mesmo exagerar nas curvas mais rápidas, inclinando o corpo junto a inclinação da moto.
Em outro artigo do Blog:”
Frear….Ai Que Medo!!! falo da importância de se frear com mais força o manete dianteiro, pois a concentração do peso sobrecai a roda diantera. Na Shadow 600 não siga este conselho. Na verdade, na maioria das Custons não deve seguir este conselho. O perfil de pneu mais fino dianteiro, somado ao ângulo de caster maior e peso de massas mais concentrado na traseira, faz com que tenha uma tendência de “escapar” mais a frente, nas frenagens emergenciais. Mesmo com Custons mais potentes e de maiores cilindradas e perfis de pneus dianteiros mais largos, existe esta tendência. Por isso, prefiro aconselhar em dar força no manete dianteiro e no pedal traseiro com igual intensidade, para uma melhor performance nas frenagens. Na Boulevard 800 é muito diferente. Sua suspensão dianteira é fantástica. Parece que está pilotando uma Naked customizada. Ela possui um “DNA” esportivo que aceita curvas mais fechadas e fáceis de fazer e impressionantes frenagens. Pode seguir o conselho de frear,de modo eficiente, como se falou no artigo do Blog citado acima.
Gosto da Suzuki M 800. Não vi nenhum aluno que falasse “mal” desta custon. Vale a pena comprá-la, se ainda prefere este estilo.
Agora, a Bandit…
Um grande abraço.”

Ronaldo, e muitos que pilotam suas incríveis e confortáveis Custons, espero tê-lo e tê-los ajudado neste pequeno relato sobre as custons.

Aqueles que pilotam este estilo, mandem suas experiências e comentários.Podem ter certeza, estaram ajudando muito na pilotagem segura.

Um grande abraço a todos

  1. Guru sabia que vc não ia me deixar orfã sobre custons não é? Querido acabou o curso da Akira? O que será de mim semmeu guru? Poxa qdo der faz um curso voltado para as customs sua aprendiz de discípula agradece e muito!! Beijos Cissa

  2. Grande Amaral, já tava fazendo falta, meu querido.

    É sempre bom ler os teus posts.

    Nas custom eu não sabia dessa distribuição de frenagem, achava que o que valia pras outras motos, valeria pras elas também. Mas o centro de massa delas dá sentido ao que tu escreveste. Valeu pela nova iluminação.

    Grande abraço 😀

  3. Pra quem tiver dúvida sobre a Boulevard M800, aqui vai meu relato. Tenho uma ha pouco mais de um ano, essa moto é demais. Nunca pensei em trocá-la, eu uso todos os dias, até mesmo na cidade, ele é gostosa de pilotar, é forte e frequentemente alguém na rua sempre vai de perguntar sobre ela. Ainda bem que um dia conheci o grande amigo Amaral com quem aprendi a pilotar.
    Um grande abraço, Clayton.

  4. Ola Amaral, no proximo treinamento pode ja colocar meu nome…
    Grande abç,
    Adilson

  5. Julio Cesar diz:

    Querido irmão,
    nosso outro pimpolho o Marcelo, esta me convencendo a comprar uma custom, ele sempre gosta de dar conselhos, voce conhece bem, irmão caçula é chato e é Santista hahahah!!!.
    Acho que vou trocar a nossa Falcon por uma Boulevard M800.
    Gostaria de ouvir PESSOALMENTE sua opinião, não vale internet.
    Vou precisar de sua mão para me ajudar.
    Abraços
    Julio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *