PODER, Velocidade e Motos

3 comentários

Queridos alunos, alunas e apoiadores leitores. Este é um post baseado em um acidente a pouco tempo em uma de nossas estradas no Brasil

Tentem adivinhar esta charada:

O que é, o que é: começa pela cabeça, depois avança para o coração e depois domina o corpo de tal forma que você perde o controle de si mesmo?
A resposta: P O D E R

No dicionário PODER se define assim: “…ter possibilidade de … ou autorização para…Estar arriscado ou exposto a… Ter ocasião e oportunidade para…”

Nos cursos que participei sempre dizia aos meus alunos que não há lei e nem ninguém que possa nos impedir de fazer o que quisermos fazer, inclusive andar em excesso de velocidade, pois temos o livre arbítrio de escolher o que queremos. Porém, este tipo de PODER tem que ser seguido a assumir a responsabilidade dos atos escolhidos. Melhor ainda dizer: ter o PODER de escolher em usar o bom senso.
Acima eu citei a frase: excesso de velocidade o que é muito diferente de alta velocidade.

Por favor, se atentem aos diferentes tipos de velocidades para compreenderem melhor o que quero dizer:
1- velocidade máxima: é aquela que é determinada pela lei. No Brasil, a velocidade máxima permitida é de 120 Km/h

2- velocidade mínima: é aquela metade ( 50% ) da velocidade máxima do local. Ou seja, se no local é 120 km/h, 50% disso é de 60 km/h.

Isto significa que não é somente pilotar acima da lei que poderemos sofrer algum acidente. Mas pilotar abaixo da mínima também poderemos sofrer algum acidente.

Então, qual a velocidade que deveríamos escolher para pilotar? Qual é a velocidade que, com certeza, não possibilitaria a um acidente grave?
Resposta: é a velocidade que, quando você precisar parar a moto ela páre! é a velocidade que quando você precisar desviar do objeto de perigo ela desvia!

Assim, fiquem atentos ao 3o. tipo de velocidade, que não está na lei, mas é melhor do que a lei:
3- velocidade compatível: é aquela velocidade compatível aos riscos, aos perigos que uma via ( ruas, estradas etc) podem ter.

Quais os riscos de uma Via Ahanguera? Trânsito de caminhões, animais atravessando a via, crianças empinando pipas, policiais ajudando vítimas de acidentes, portanto distrações de outros motorista para ver tal acidente, portanto trânsito lento, portanto riscos de colisões traseiras, portanto riscos de desviarem para o acostamento, portanto riscos de atropelarem pessoas, o que é pior, matarem cidadões ajudando vidas.
O que é mais incrível, acidentes que poderiam ser evitados se não fosse a força que tem ou de se sentir o poder do PODER

Queridos, não sou falço em dizer-lhes que a velocidade é fascinante. Mas o bom piloto, não importa a máquina, a potência ou a cilindrada, é aquele que controla seu poder, seu livre arbítrio, e entender, em reconhecer e em respeitar os riscos que a velocidade pode trazer.

Por isso podemos distinguir a diferença entre excesso de velocidade e alta velocidade: nas estradas alemãs pilotar acima de 200 km/h é normal ( existem estradas para isso). O índice de acidentes lá é mínimo. Além do mais os cursos para se adquirir uma carteira de habilitação é extremamente difícil e competente. Isso é exemplo de alta velocidade. Alta velocidade agente vê, também, nas pistas de corridas. Onde os pilotos tem certeza que os riscos são mínimos.
Excesso de velocidade é igual ao excesso de confiança, igual ao excesso de PODER e falta de humildade de reconhecer que não conseguimos controlar nossas emoções em cima de uma moto. É mais difícil de controlar esse PODER sobre uma Super Esportiva, pois estas motos nos expõe a uma emoção quase incontrolável. São motos que nos dão segurança. A sensação de PODER é muito grande, ainda mais com roupas especiais, que aumenta esta sensação de segurança, e que sem dúvida, nos protegem ( protegem aos pilotos que as usam).

Desculpem pelo desabafo. Mas tenho certeza que poderemos evitar muitos acidentes se controlarmos nossas emoções, nosso PODER. As motos esportivas estão aí, com suas tecnologias avançadíssimas, com controles de tração, suspensões maravilhosas que dão inveja as “Ferraris” da vida, com embreagens deslizantes, pneus fantásticos, largos e cheios de aderência. Mas que não conseguiram evitar um trágico acidente. Pior do que perder 50, 60 ou 70 mil ou mais reais, foi perder um pai, um socorrista, um policial que cuida de nossa segurança. De perder uma vida.

www.rockriders.com.brReinaldo Lobo, obrigado por mais essa ajuda.


  1. Mais um didáctico e excelente relato!

    Parabéns!

  2. Muito bom. Quem sabe pelo menos os leitores desse fantástico texto não pesarão em algo na hora que sentirem que o “PODER” estar prestes a dominá-los.

    Um grande abraço!

  3. A mesma velocidade q alucina e a mesma q mata… pense nisso.. obs [bily boy]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *