Como as Fotos Podem Nos Ensinar? Por Paulo Henrique Guereta (autor das fotos do último curso de pilotagem, 10 de Outubro de 2010)

1 comentário

Queridos alunos e amigos. Neste último final de semana tive o privilégio de conhecer o Paulo Henrique, marido de Débora, aluna do curso de pilotagem defensiva. Ele foi para o curso fotografar sua esposa, pilotando sua Yés 125. Mas o Paulo não só fotografou sua esposa, mas o curso todo. Para mim, estas fotos são uma arte. Por isso, gostaria que todos analisassem as fotos e verificassem como esta arte, do Paulo Henrique  Guereta, poderá nos ajudar na pilotagem.

Nesta foto, vimos a Mirage 250 de Maurício em uma curva fechada. Dizem que Custon não faz curva. Será? Considerem a inclinação, o posicionamento do Maurício e, claro, a confiança dos pneus.

Vejam a Ninjinha 250 do Marcel. Reparem na roda dianteira, em curva ao mesmo lado da inclinação da moto. Em alguns cursos, mais radicais e que exigem mais velocidade, a roda dianteira estaria ao lado contrário da curva. O chamado “contra esterço”. Não é o caso nesta situação.

 O garupa é o complemento do piloto. O Marcel está em minha garupa. Êta cara corajoso!!!

Nesta foto sou eu quem está na garupa da moto do Marcel. Vejam, geralmente o garupa faz a curva antes do piloto. Isto é errado!!! Pode desequilibrar o piloto.

Esta foto ficou show!

A Débora realiza um slalow, ou seja, desvio rápido de obstáculos. Atrás, outra moto a seguindo. Geralmente, no trânsito, muitos outros motociclistas ficam muito perto um do outro. Esta atitude (não é o caso da foto) pode gerar muitos acidentes, pois a proximidade com o veículo da frente poderá não dar o tempo necessário para a frenagem ou o desvio, caso o piloto da frente erre.





Aqui, o Thiago, meu “doido” assistente, está quase fazendo um “contra esterço“. Esta entrada de curva é mais rápida. Dependendo do tipo de borracha e perfil do pneu, é chão!!!

Reparem na fumacinha no pneu traseiro da Ninjinha do Marcel. Fato que  prova que não é freio que pára a moto e sim o atrito do pneu com o solo. O freio só faz parar ( ou travar) as rodas. 

 

 Nos cursos tento mostrar os limites de inclinação em curvas de cada modelo de moto. Por isso o posicionamento dos pés devem sempre ficar sobre os comandos.

Taí, faça você mesmo em casa. Veja aonde está o limite da borracha do pneu (ombro do pneu ou borda de ataque)para saber qual é o limite de inclinação que sua moto pode chegar. Mas calma! Os limites não estão somente no perfil do pneu, mas também no tipo de composto de borracha e tipo de solo a transitar.

Abaixo mais arte de PAULO HENRIQUE.  Paulão. muito obrigado por ceder suas fotos. Espero tê-lo em breve para participar de outros cursos e fazer de sua arte um aprendizado a todos os amantes da pilotagem segura.

  
Perpectiva nos espelhos. Amigos, uma das maiores dificuldades do piloto estão nos ajustes dos espelhos. Algumas motos os espelhos não são convexos ( não é o caso ao lado). Cuidado! A visão de trás precisa ser vista nos dois espelhos. Fechadas serão evitadas.

Parece que está a 200 Km/h, mas não está.

       
Entrada de curva:reparem no seguimento do olhar. O Maurício está olhando para o final da curva. Para o objetivo.



Mesma situação da foto acima. Concentração no olhar.

 A parceria do Auto Shopping Global, em Santo André -SP

 A ” Bizinha” do Nelson está encostando a pedaleira no chão. O cuidado neste tipo de inclinação está em não inclinar demais, pois as pedaleiras são fixas e, assim, pode fazer  o piloto ser “arremessado” para o chão.

Um forte abraço a todos. Em especial a Débora, com sua Yés, ao Maurício, com sua Mirage, ao Marcel, com sua Ninja e ao Nelson, com sua amada Biz.

  1. Anonymous diz:

    Caraca mto boas as fotos, resolução ótima ainda , bem bacana, e o melhor q to pra pegar uma mirage 250 , e ver q ela inclina dessa forma numa curva é de impressionar! mto boa foto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *