Estudo Científico Conclui que Pilotar uma Moto Mantém a Pessoa Jovem

0 comentário

Queridos amigos e alunos. Vejam o texto abaixo, onde meu querido aluno Cláudio Ferro achou no site SOBREMOTOS.COM:
Pilotar motos ajuda seus condutores a se manterem jovens, uma vez que esta é uma atividade que mantém o cérebro com vigor, esta foi a conclusão a que chegou o neurocientista japonês Ryuta Kawashima, criador de um popular jogo da Nintendo DS “Brain Training”, após realizar um estudio na Universidade de Tohoku, em colaboração com a Yamaha Motor.

Segundo o cientista japonês, “o cérebro do condutor se ativa muito mais ao pilotar uma moto, em parte porque se requer um alto nivel de atenção”. O estudo, realizado entre homens de idade mediana, demostrou que “em um ambiente cômodo e fácil, a mente humana e o corpo tendem a relaxar. Nossa conclusão final é que pilotar motos pode ajudar em um envelhecimento com mais inteligencia”.

O estudo apresentado por Kawashima, de 49 anos de idade e grande aficcionado de motos, incluiu 22 homens, todos com idades entre 40 e 50 anos, que não haviam pilotado motos durante a última década.

“Os voluntários foram distribuídos aleatoriamente em dois grupos e um destes voltou a andar de moto diariamente durante dois meses, enquanto o outro seguiu usando carros. O grupo que rodou em motos demostrou marcas mais altas nos testes de função cognitiva”.

Em um dos testes, que requeria recordar um conjunto de números em orden inversa, a pontuação dos pilotos melhorou em mais de 50% em dois meses, enquanto que aqueles que não pilotaram motos tiveram um ligeiro decréscimo no resultado.

Os pilotos de motos também cometeram menos erros no trabalho e se sentiram muito mais felizes: “O cuidado mental é uma grande questão na sociedade atual. Creio que fizemos um bom trabalho ao demonstrar que podemos melhorar a saúde mental simplesmente utilizando a moto em deslocamento”.
É. Acho que preciso pilotar mais, pois minha mulher já está me achando “velhinho”.
Valeu, Claudio!
Abraços a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *