Como O Efeito Giroscópico Influencia Sua Pilotagem? ( uma breve explicação dos efeitos que trazem o diâmetro da roda de sua moto)

1 comentário
Como O Efeito Giroscópico Influencia Sua Pilotagem? ( uma breve explicação dos efeitos que trazem o diâmetro da roda de sua moto)
Queridos alunos, amigos e leitores apaixonados pela vida. Existem muitas explicações referentes aos efeitos que influenciam a maneira de sua pilotagem, especialmente quando se faz uma curva em baixa ou em alta velocidade. Força Centrífuga, Força da Gravidade, Força Centrípeda e assim vai…
Porém, há uma força que existe, na moto, onde impede de se manter na trajetória da curva. A moto quer fazer a vontade dela, e não a sua, na hora de se fazer a curva. A moto se “espalha”, sai da curva, abre na curva. Mas porque acontece isso?
Bem, há duas forças naturais que influenciam a essa situação:
1-    FORÇA CENTRÌFUGA: aquela que empurra a moto para fora do centro da curva (cetri-fuga=fuga do centro)
2-    EFEITO GIROSCÓPICO: é a força da velocidade de rodagem da roda de sua moto. Quanto maior é a roda, maior será a influencia giroscópica, ou seja, mais difícil a curva e menos agilidade em saídas de obstáculos. Quanto maior é a velocidade, maior será a tendência de sua moto ficar em pé, nas curvas.
Este artigo NÃO VISA falar em facilidade ou dificuldade em curvas em sua estrutura de chassi, entre – eixos, peso da moto, tipos e desenhos de pneus, tipos de suspensões,… Mas VISA explicar SOMENTE a influência do tamanho das rodas e seu efeito giroscópico em velocidades.
Nos estilos, ou conceitos, dos modelos de moto fabricados no mundo há vários tamanhos de rodas que os engenheiros introduzem na fabricação das motos. Estes tamanhos de rodas (estamos falando principalmente das rodas dianteiras) influenciam muito em sua maneira de pilotagem. Vamos ver o quanto isso afeta sua pilotagem, principalmente em curvas e agilidade na condução.
1-    Conceito ON-OFF ROAD: é um estilo de moto que pode ser usado tanto em vias asfaltadas de perfeito estado, asfaltado cheia de imperfeições e buracos, em vias sem pavimentação, com terra batida. Estas motos são de estrutura de suspensões altas (curso de suspensão elevada) e com rodas dianteiras de 21 polegadas, proporcionando maior estabilidade e conforto em vias esburacadas. Porém, o piloto sente uma maior tendência de a moto se espalhar em curvas de médias e altas velocidades. Isto é: O efeito giroscópico tende a ser maior em rodas desse tamanho. O contra-esterço se exige com maior freqüência nestes estilos de moto nas curvas. Também, a agilidade se torna menor em saídas de obstáculos ou desvios rápidos.
Os engenheiros resolveram essa situação instalando rodas de 19 polegadas na dianteira. A estabilidade em buracos e imperfeições continua boa, e a agilidade e curvas de médias e altas velocidades melhoram em relação as rodas de 21 polegadas.
Para aqueles que usam a moto neste estilo em situações urbanas e estradeiras, as rodas de 19 polegadas são excelentes. 
2-              Conceito Street: estilos que são ótimas para vias asfaltadas, com suspensões mais baixas, visando velocidades. Vou misturar estes estilos em sete modalidades:
a)     Street City: motos de baixa cilindrada, com rodas de 18 polegadas. Excelente para pilotagem em ruas, como a de São Paulo, que são cheias de imperfeições. A agilidade é ótima e em curvas sem exigência de esforços. Sem necessidade de contra esterçar.
 Motard: Êta estilo bom! Motos com suspensões altas (como as off), mas com rodas de 17 polegadas. Conforto em imperfeições de solo e estabilidade excelente em curvas de alta e muita agilidade em saídas rápidas de obstáculos.
    Nakeds: Sem conforto em imperfeições de solo, pois sua suspensão são baixas, mas agilidade e estabilidade excelentes em curvas e saídas de obstáculos. Geralmente com rodas de 17 polegadas
d)   Super esportivas: Rodas de 17 polegadas. Excelentes em curvas, ágil e muito estáveis. Mas… São feitas somente para vias muito boas.
e)     Scooter: As rodas variam em 10, 12 ou 13 polegadas. Há ainda algumas scooters de 16 polegadas, onde seu conceito é para melhorar a pilotagem em ruas mais esburacadas. São ágeis. É fácil fazer curvas com estas “meninas”. Mas não passe em buracos.
f)  CUB: Motos de 16 ou 17 polegadas. Menos ágeis do que as scooters tradicionais, porém, mais estáveis em imperfeições de vias. 
     Custon: Estas motos são especiais. Mas se vê, ou se sente, dificuldades muito grandes de se fazer curvas. Sua estabilidade e facilidade em se fazer curvas dependerá muito de sua ciclistica, em geral. Mas, as custons com rodas de maiores polegadas são as mais difíceis. Estou preparando uma matéria somente para estas moças maravilhas.
CONCLUSÃO: As motos com fabricação comercial possuem rodas de 10 a 21 polegadas (10,12, 13, 16, 17, 18, 19 e 21 polegadas). As rodas de maior raio, o efeito giroscópico é maior. Ou seja, a tendência de a moto ficar em pé nas curvas é, também, maior. Conforme seus estilos ou conceitos, estas motos fazem parte daquilo que você, piloto, quer em sua condução.
– As rodas que permitem mais estabilidade e agilidade em curvas, junto a velocidade, as melhores são as de 17 polegadas. O efeito giroscópico é menor nestas rodas
– Para aqueles que querem conforto e segurança em vias mais esburacadas e imperfeitas, porém, com estabilidade e agilidade em curvas, as rodas de 19 polegadas são as ideais.
– Pilotos mais fora de estrada, as de 21 polegadas são maravilhosas! Mas sua pilotagem em velocidades maiores deve ser bem esperta, pois o efeito giroscópico é maior. Sua agilidade se torna menor e suas curvas com velocidades maiores exigem mais força corporal e contra-esterço.
– Aqueles pilotos com suas scooters ou CUB, com rodas de 10, 12 ou 13 polegadas, agilidade é seu estilo. Não há necessidade de contra esterçar ou maiores “malabarismos” em se fazer curvas, pois possuem pilotagem fácil e prática. Mas, por favor, aproveitem a agilidade que estas rodas dão e desviem dos buracos.
Um forte abraço a todos.
MANDEM SUAS DÚVIDAS PARA O E-MAIL: DUVIDAS.CARLOSAMARAL@GLOBO.COM
  1. Paschoal P. Junior diz:

    Caro amigo, que bela aula, pois não sabia o que era efeito giroscópio e nem força centrifuga, pois em física e matemática, fugi da escola. É muito imporante estes esclarecimentos, pois na hora de comprar um moto, deve-se levar em considerações estes requisitos, sob o pena de estar comprando gato por lebre e infelizmente a maioria e especialmente os vendedores não sabem nada, nadica de nada a este respeito. Valeu demais e como bom, prazeroso e instrutivo ler o seu Blog, pois sua didática irradia luz para nós que o temos com IDOLO. Valeu, um grande abraço e energia para seguir em frente na sua vencedora jornada. Paschoal. Rio Preto, 08/07/11.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *